AddThis Social Bookmark Button

A história do equipamento de mergulho autônomo, conhecido como Aqualung, remonta à Segunda Guerra Mundial.

Em junho de 1943, numa pequena praia da Riviera, Jacques-Yves Cousteau usava nadadeiras de borracha e testava pela primeira vez seu novo equipamento de mergulho autônomo.

O equipamento foi inspirado pelas descobertas que a precederam, em particular, a do capitão Yves Le Prieur, pioneiro do mergulho autônomo, que em 1925, havia aperfeiçoado um dispositivo para permitir o uso do ar comprimido, o problema, é que esse dispositivo mantinha um fluxo contínuo de ar, o que limitava o tempo de uso pelo mergulhador, pois o ar comprimido acaba muito rápido.

Uma solução nasceu em Paris, durante a guerra. O engenheiro Emile Gagnan inventou um regulador de demanda, que havia sido criado para alimentar com gás, veículos usados pelos alemães. Esse dispositivo liberava o gás sob demanda, isto é, quando fosse necessário.

Cousteau modificou esse regulador para que ele fornecesse o ar comprimido sob demanda ao mergulhador, e a partir daí, quando o mergulhador inspirava, o regulador permitia a passagem do ar comprimido para os pulmões do mergulhador sob baixa pressão.

Não havendo assim mais o fluxo contínuo, o mergulhador teria muito mais tempo de fundo a partir de então, pois o gás que saía dos cilindros de mergulho, somente saíam quando o mergulhador inspirava, e não mais de forma contínua.

Assim nasceu o SCUBA (Self Contained Underwater Breathing Apparatus), que em português, seria Equipamento de Mergulho Autônomo.

Clecio Mayrink



powered by Sitelinkx

Comentários

Convide seus amigos!

Por favor, faça login no Facebook pra continuar.